inteligência intercultural

inovando com pessoas

Português dupla face

 

Recém-instalado na cidade por conta de um cargo importante, o holandês parou no quiosque da praia com um pedido banal: “water!”. Só que, no instante em que uma lata de cerveja gelada pousava a sua frente, um banhista lhe assoprou “água”. Pouco antes de matar a sede em São Sebastião do Rio de Janeiro, foi por causa da lembrança antiga do Latim aqua que compreendeu e repetiu assim: “á-gua”.

Entre os 249 milhões de falantes de Português no mundo hoje, 77% são do Brasil. Mas não é só pelo número de falantes que nos destacamos. A política, economia e cultura também impulsionam a Língua Portuguesa no cenário internacional. Alavancado por setores como educação, telecomunicações, serviços e administração pública, o Instituto Camões calcula que o valor econômico do nosso idioma corresponda a 17% do PIB de Portugal. No âmbito brasileiro, a Agência Brasileira de Promoção das Exportações e Investimentos (APEX) estima que os negócios realizados em Português tenham crescido 534%, entre 2004 e 2009. Se, no mundo lusófono, motivos de orgulho não faltam, qual é o peso da língua portuguesa para quem é de fora?

Não importa se eles vêm da Noruega, Estados Unidos, China ou de qualquer outro país. O fato é que todos estrangeiros são unânimes em afirmar que o maior choque para quem entra na cultura brasileira é a soberania da língua portuguesa no dia-a-dia das metrópoles. E mais: não falar o idioma local significa vestir o chapéu do “gringo que não entende nada”, em diversas situações, várias vezes ao dia. Como a falta de competência comunicativa continuada fica a um passo da perda da confiança pessoal e do próprio senso de identidade, o remédio é um só: aprender Português com urgência.

Por incrível que pareça, a partir dos primeiros manejos com as palavras e sons locais, um estrangeiro pode começar a reconstruir sua autonomia comunicativa e social. Continuado o processo, para muitos, a língua portuguesa é como uma área de experimentação e realização. E, justamente pelo avanço brasileiro no cenário atual, há quem diga que conquistar um “fluente em Português” no perfil profissional é a mais nova tendência.

Fonte consultada: Revista Língua Portuguesa, Editora Segmento, no. 72, out. 2011, pág. 36-42.Baseada no Rio de Janeiro e fundadora da Rio Total Consultoria, Denise Coronha Lima já trabalhou com profissionais de mais de 45 nacionalidades ensinando Português para estrangeiros e com treinamentos interculturais. Seu primeiro livro, Ensinando Português no Mundo Corporativo, foi publicado pela Qualitymark Editora.

 

Fonte: http://gazetanews.com/portugues-dupla-face-nosso-idioma/

Please reload

Please reload

Posts Recentes

A 4ª Revolução Industrial

03.02.2016

1/2
Please reload

Posts em Destaque
Arquivo